sábado, 17 de novembro de 2007

SE EU PUDESSE...

SE EU PUDESSE…
(1979) *

© by João Batista do Lago

Deus,
ah se o mundo me
pudesse ouvir
pediria a todas as gentes,
a todas as pessoas,
que gravassem em suas mentes o
Luar do meio-dia,
que fascina e ressoa
Nos lábios do dia
a paz que de mim soa.
Diria a essa gente:
imagine por um instante
um mundo prenhe de paz…
Imagine!
Já seria o suficiente para
aceitar o Sol da meia-noite;
a paz no coração da mente
reluziria incandescente
n’alma de todas as gentes
reféns de guerras indulgentes.

(Se eu pudesses ao mundo falar!)
__________
* Revisada

Um comentário:

Menina_marota disse...

Se eu pudesse atingir
a quietude das coisas simples,
a serenidade das harmonias mortas,
e dormitar na inconsciência
de tudo quanto não existe!

Se eu pudesse banir a melancolia,
porque me atormenta,
me afunda,
me reduz ao desespero de não saber viver!

Se eu pudesse perseverar em ser alegre,
fruir confiança
e reter na minha alma
sómente os momentos divinos de prazer!

Viver só por viver!
Nada querer além da vida,
não devassar meu Eu,
e embalar-me tranquilamente
na esperança
dos meus sonhos!

Ah! Se eu pudesse adormecer!...


Tinha saudades de te ler... e hoje busquei as tuas palavras e ofereço-te as minhas...

Um abraço carinhoso, do lado de cá do mar...
:)